Skip navigation

Ponte Alexander III  numa manhã de primavera ao longo do Sena.

Paris continua SIM sendo a capital da moda… Andar pelas ruas da cidade, descobrir suas vielas, apreciar a sintonia entre história, arquitetura, natureza, herança artesanal, um olhar mais atento confirma que além de linda, a cidade continua influenciando o comportamento e o consumo de vanguarda.

DICA: click no link da Colette abaixo e volte para ler este post ao som de um soundtrack dígno de Lojas Conceito de qualquer lugar no mundo!

COLETTE

Fachada irônica provoca a entrada de visitantes na loja da Rue St. Honoré.

Difícil apreciar moda, beleza, música e design, arte, sem conhecer a experiência de consumo da Colette, um oásis de referências de comportamento contemporâneo, na Rue St. Honoré, Rive Droite.

Na área da cultura a seleção de mix da loja cobre CDs, DVDs, livros, revistas de moda, design, gastronomia.

 A área de cosmética, setor que cresce a cada dia, chama atenção de visitantes antenadas. No primeiro andar da loja, você encontra camisas e edições limitadas de Nike. No andar superior, a moda de designers inovadores é exposta como se fosse os bastidores de um desfile. Ao invés de intimidar, o visual merchandising da loja, junto com o preparo dos vendedores (que realmente são brifados nos estilistas e em moda), te fazem querer experimentar e levar (quase) tudo… Sempre compro CDs e a revista Frame por aqui…

Clientes desfilam ao lado de peças assinadas.

Além parcerias de coleções desenvolvidas pela Chanel e Hermés e vendidas exclusivamente na Colette, a loja seleciona novos designers para expor sua moda nas araras da loja por tempo limitado.

Promover a exposição de produtos como se fosse arte, coloca a loja no epicentro do que você vê de mais ‘cool’ num só lugar em Paris.

No subsolo, você ainda encontra o conceito de flexibilidade no Water Bar, um restaurante especializado em ÁGUA… isso mesmo, mais de 100 tipos de nacionalidades de água vindas de fontes tão longínquas como as Filipinas…

Water Bar é sede  aulas de culinária durante a semana.

Sarah Lerfel, que abriu a Colette em 1997, mesmo depois de 15 anos não tem pretensões de crescer nem abrir filiais. Um pensamento típico de quem quer manter o frescor dos produtos, a qualidade do atendimento  – algumas das razões porquê os estoques da loja se esgostam  rapidamente.

O fotógrafo e ilustrador Tom Selby celebra parceira e exposição na Colette ao lado de Sarah, a curadora e proprietária da loja.

Hoje, Sarah e seus súditos sonham com a celebração dos 15 anos da loja – uma super festa com diversas atividades como skateboarding, ping pong, jogos de basket, um festival patrocinado por parceiros como Nike, Fred Perry, DC. Isso tudo logo alí em frente no  Jardin des Tuilleries.. e totalmente aberto ao público…

Uma forma de agradecer os seguidores da marca reforçando conceitos de convívio, entretenimento para a cidade de Paris.
Vamos torcer estar lá para curtir!

COLETTE
213 Rue St. Honoré

Paris 75001

————–

CHANTAL THOMASS
Na mesma Rue St. Honoré, a metros da Colette, você encontra a Chantal Thomas, umas das primeiras lojas a trazer para valorizar a roupa de lingerie como peça fundamental para o vestuário feminino.

Fachada neo-clássica sinaliza o clima de identidade retrô da marca.

Abordando o conceito de que é no detalhe onde está a diferença, a lingerie da Chantal mostra a importância do apuro aos detalhes, as cores, as rendas, ao simbolismo intrínsico por detrás da magia de roupas de baixo.


Estar em Paris, uma cidade com sensualidade e romantismo a flor da pele, reforça ainda mais a força das vitrines temáticas da marca que ilumina a St. Honoré narrativas suas vitrines.
Aliás, o projeto de visual merchandising uma das âncoras da assinatura desta marca.

Clima de boudoir e ambiente de fantasia sugerem as compras.

Num clima e boudoir francês, com painéis em corian, objetos e cadeiras de acrílico transparente e vermelho, com chaise longs cobertas de cetim rosa-pêssego, a loja desvenda para sua clientes um mundo mágico, onde o ato de compra uma calcinha ou sutiã se transforma num momento mágico… e que provavelmente irá render uma noite de sonho e maravilhas para as sortudas que fizerem parte deste unviverso lúdico.
CHANTAL THOMAS
211 Rue St. Honoré
Paris 75001

————————-

NATURA 

A expansão da Natura marca extensão da marca MADE IN BRAZIL no território francês. Depois de muitas pesquisas, a alta administração da marca concluiu que os franceses não vêem o Brasil apenas como o país do Carnaval.  O DNA de criatividade, do bem viver, da beleza natural e beleza das mulheres brasileiras, apontaram com otimismo para o investimento de 65 milhões de reais na primeira loja da marca em território europeu.

Loja Natura Brasil em Paris, projeto do arquiteto brasileiro Arthur Casas.

Aproveitando conceitos de produtos feitos com extratos naturais colhidos de áreas controladas da Mata Atlântica, cerrado e Amazônia, a linha EKOS foi a escolhida para refletir a presença da marca desde 2004 na capital da perfumaria mundial.

Linha Ekos exposta em estantes de madeira certificada.

Arthur Casas, renomado arquiteto brasileiro foi o escolhido para conceituar o espaço da loja com o mesmo DNA de posicionamento de marca. Lay out orgânico, elementos em madeira, fibra de bananeira, peças sustentáveis com assinatura dos irmãos Campana, sincronizam a síntese de sustentabilidade e responsabilidade ambiental usada neste projeto comercial, um primeiro investimento visando expansão por outras cidades européias.

Cipós e peças assinadas decoram o ambiente sustentável.

A loja valoriza a cultura e a promoção de eventos como forma de atrair e educar seu público. Seminários com experts em maquillagem e concertos de música popular brasileira até mesmo perfomances com repentistas de literatura de cordel atraem público interessado em cultura associada ao conceito comercial.   Vale conferir o conceito especial desta loja que fica no 6o. arrondissement, região do charmoso Boulevard  St. Germain de Prés.

NATURA BRASIL

2 Place Michel Debré

Paris 75006

————————

ARTAZART
O Canal St. Martin, que corta 10 e 11o. arrondissement, é dica perfeita para quem curte se aventurar fora do circuito turístico da cidade.

Canal St. Martin

Foi alí, num passeio matinal descontraído entre restaurantes, bistrôs e lojas de bairro, que descobri a ARTAZART.

A loja é um mix de book e design store, você encontra um mix de câmeras fotográficas analógicas Lomo, bolsas de lona da suiça  Freitag e seleção invejável de toy art que decora o ambiente (e que também estão a venda).

A impressão é estar na casa de um amigo antenado com arte, design, estilo e tudo que há de bom nessa vida…A loja é ponto de encontro de artistas e designers da cena independente parisiense.

Convite para encontro e palestra com a designer Matali Crasset, uma das colaboradoras de Phillppe Starck, anima os happy hours  na Artazart.

ARTZART DESIGN BOOKSTORE

83 Quai Valmy
Paris 75010

—————————————-

PALAIS ROYAL

Fonte do Palais Royal, ponto perfeito para relaxar em dias quentes!

Este é uma das pérolas escondidas de Paris…Misto de parque com galeria, o Palais Royal é uma caixa de boas surpresas – de antiquários, a bistrôs, lojas conceito de grifes como Stella Mc Cartney e Rick Owens, até uma loja de brinquedos feitos a mão do século retrasado…

Corredores do Palais e suas vitrines inspiradoras.

Vitrine Rick Owens.

O local reúne o que há de mais tradicional com o que existe de mais inovador em arquitetura , visual merchandising e experiências em lojas conceito.

A vitrine de uma perfumaria inspira a direção de cores, formas no planejamento de vitrines.

Para celebrar um dia intenso de pesquisa, a dica é relaxar com um dos melhores mojitos da cidade no Le Saut du Loup, restaurante anexo ao Musée des Arts Decoratifs.

Salut!

Fim de tarde no Le Saut du Loup.

________________________________________________________________________________________________

3 Comments

  1. Depois de passear sob a sua percepção de Paris quero voltar lá…. Salut!!!

    • Legal vc por aki,,, quem sabe o artigo te inspira pra uma nova aventura na Cidade Luz…Vale a pena!!
      Bjs
      Marcelo

  2. Em minha Galeria de imagens Paris foi o tema da mostra desta semana.
    No mesmo momento em que você falou das lojas conceito eu falei de Edmondo De Amicis que disse em 1878 que “Nunca vemos Paris pela primeira vez; sempre a vemos de novo…” .

    Sempre atual…


Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: