Skip navigation

AJACCIO – é a capital do sul da ilha e pode ser um ponto estratégico de chegada na ilha para seguir para as cidades do sul. Porto obrigatório de navios e transatlânticos, a cidade pode ser movimentada para aqueles que procuram um turismo mais tranquilo.

O porto de Ajaccio chega a receber 8000 passageiros desembarcados por dia…

BONIFACIO –  fundada no século VIII, a cidade medieval construída em cima de uma falésia de calcário impressiona pela localização estratégica na ponta mais ao sul da ilha. De toda a cidade, é possível observar as montanhas da vizinha ilha italiana da Sardegna.

Vista de Bonifácio da piscina de fundo infinito do Residence Terra Marina. Ao fundo, a Sardegna, ilha italiana distante há 30 minutos de barco.

Um dos destinos mais visitados da Corsega, Bonifácio pode sofrer com o excesso de visitantes. Uma sugestão para fugir das ruas estreitas e cheias de turistas é buscar hospedagem nos arredores da cidade, em meses de baixa temporada como maio e outubro.

As falésias de calcário de Bonifáfio.

Devido posição estratégica acima dos penhascos, a cidade passou pelas mãos de gregos, genoveses, franceses, passando por ciclos de ápice e declínio econômico. O turismo no século XX foi a atividade que finalmente consagrou a força da cidade no cenário mundial.

A citadela marca a cidade medieval, ponto estratégico mais ao sul da ilha da Córsega.

PORTO VECCHIO – uma cidade jovial a 50 km leste de Bonifácio, ela oferece uma marina importante principalmente para turistas italianos que procuram esta cidade no alto verão. Nos arredores da cidade, praias paradisíacas são a grande atração.

Praia de Sta. Giulia, umas das mais bonitas da Córsega.

SATERNE – cidade medieval do século X, a 80 km oeste de Bonifácio, a cidade é famosa por suas vinículas de vinho tinto encorpado. Um passeio interessante é visitar as caves de degustação nas proximidades.

Sartene é uma cidade de passado medieval, de casas de pedras encrustadas nas montanhas.

CORTE – cidade no vale de cadeias de montanhas nevadas, é uma linda  e pacata cidade, que no século XVIII sediou a capital da ilha na época em que esta ficou independente por 14 anos.

Corte fica no centro da ilha, e guarda as tradições dos vilarejos nas montanhas. Ponto de partida para quem gosta de escaldas e hiking.

Com um forte imponente, a citadela é sede do poder militar, onde também se encontra a primeira universidade da ilha. No centro montanhoso da ilha, a cidade é marca o espírito das tradições do interior. Imponentes montanhas chegam a alcançar 2700 ms, com cumes ainda nevados durante o alto verão.

ILE ROUSSE – uma das cidades mais charmosas do norte da ilha, fundada pelo nacionalista Pascal Paoli  em 1760, Ile Rousse é uma sugestão de ponto de partida para se conhecer as várias vilas que espalhadas na região da BALAGNE.

Âncoras de barcos naufragados na Praça de Ile Rousse marcam a forte ligação da cidade com o mar.

Uma cidade bem cuidada com poucas ruas, o porto de Ile Rousse é ponto de entrada de balsas vindas do continente, tanto da França como da Itália.Uma típica cidade pacata onde a maior movimentação fica por conta dos jogos de boscha, dos encontros no mercado municipal com produtos regionais corsos a venda.

Ile Rousse mistura o charme de uma mini St. Tropez a autenticidade de pequenas vilas de pescadores do Mediterrâneo

Uma semana em Ile Rousse é perfeito para absorver o clima autêntico de uma vila corsa, aproveitar o entardecer avermelhado nas formações de pedras no mar (o que inclusive dá o nome da cidade!), se beneficiar da localização estratégica da cidade para conhecer outras cidades nos arredores…

Jogo de Boscha reúne os habitantes de Ile Rousse numa tarde típica de primavera.

Depois de uma semana no sul, Ile Rousse é boa opção de vila pacata para se hospedar e conhecer o norte da Córsega.

Hotel L’ESCALE COTÉ SUD, um hotel boutique em estilo art-decô, com staff atencioso, com quartos de frente para o Medterrâneo, é destaque para uma estada memorável na Córsega.

CALVI – maior cidade da Balagne e terceiro maior porto da Córsega, Calvi recebe navios transatlânticos e ondas de turistas do continente no alto verão.

Calvi ao fundo do Mediterrâneo cristalino.

Um ponto alto de Calvi, é chegar na cidade a bordo do trenzinho que percorre todo o norte da ilha. Ao longo do caminho que beira o mar, pode-se ver todas as praias do roteiro – e claro, escolher aquela para qual você quer voltar com calma no dia seguinte…

Linha de trem que liga 3 principais cidades do norte da ilha: Bastia, Ile Rousse e Calvi.

ALGAJOLA – uma cidadezinha despretensiosa de uma só rua que começa ao longo da praia de Aregno, foi uma das belas supresas perto de Ile Rousse.

Praia de Aregno, Algajola.

Descobrir a citadela (por menor que seja, toda cidade na Corsega, tem uma citadela protegida por um forte!!) ou simplesmente passar o dia na praia de Aregno, praticamente deserta, é um belo programa em Algajola.

SAN ANTONINU – uma vila medieval em frente a praia de Algajola. Do topo de uma montanha, uma vista 360 graus das montanhas e do mar a perder de vista.

 

SAINT FLORENT – há quase 50 kms leste de Ile Rousse, St. Florent é um porto movimentado, popular por sua marina com barcos de turistas de todos os pontos da Europa.

St. Florent.

Cidade fronteiriça ao Desert des Agriates, região rochosa, a estrada de acesso a St. Florent merece atenção. Sinuosa e com abismos íngremes, St. Florent não é cidade indicada para se hospedar se você quiser conhecer as cidades vizinhas de carro…

DICA: em St. Florent pegue o barco que sai ao meio dia para a praia de LOTU.. de lá, depois de 45 minutos de marcha, você será recompensado pela visão de uma das praias mais bonitas da Córsega – a praia de Saleccia.

ROTEIROS

Do Brasil a Córsega, a melhor maneira é você seguir via Paris para uma das cidades  principais da ilha: Calvi, Bastia, Ajaccio. ALUGAR UM CARRO é fundamental para se conhecer os territórios de praias, montanhas, vilas medievais, sítios arqueológicos que a ilha tem para oferecer. Afinal são em torno de 300 kilômetros de Bonifácio no extremo sul até Ile Rousse no extremo norte da ilha.

O percurso do sul até o norte da ilha pode levar em torno de 4, 5 horas. Uma parada em Aleria, na costa leste, vale a pena para ver suas ruínas romanas. Em seguida um almoço em Corte, cidade fundada pelo separatista Paoli nas montanhas no coração da ilha pode ser uma boa sugestão de roteiro. A viagem de volta para o continente pode ser de Calvi, onde também entrega-se o carro alugado que foi pego no aeroporto de Ajaccio. O vôo até Paris é em torno de 1h.15 minutos.

Com tanta paisagem maravilhosa, planejamento prévio ajuda você decidir o que mais gostaria de ver. Um dica é escolher uma cidade do sul, outra no norte da ilha. Alugue um carro na Internet e se jogue na estrada!!!  E siga para os destinos que estudar nos guias.

Cadeia de montanhas no centro da ilha chegam a 2700 mts.

Lembre-se sempre que as melhores surpresas ficam por conta do acaso, das vilas, praias, montanhas que podem surpreender pelo meio caminho…

Advertisements

9 Comments

  1. Marcelo, adorei as paisagens, as fotos, e principlamente as dicas.
    Belíssima viagem hein!!!!

    • Valeu Carlos,q legal q viajou junto comigo! Marcelo

  2. Lindo! Da vontade de pegar o primeiro vôo para lá!

    • Oi Fátima, o espírito é esse mesmo,,, lembrar q toda viagem começa na mente!! Bjs Marcelo

        • m novaes
        • Posted 08/06/2012 at 16:25
        • Permalink

        Oi Miguel, q surpresa boa ver vc ‘viajando’ por aki!! Já está aceito o convite para conhecer seu novo veleiro e passar umas horas relembrando nossos velhos papos… Muitas saudades! Marcelo

  3. Grande Marcelo. Viajei junto. Saudades dos nossos papos. Em breve podemos voltar a conversar durante horas a bordo do nosso veleiro UNIC. Está quase pronto e pertinho do Rio. Um grande abraço. Miguel

  4. Que paisagens lindas. E a praia de Sant Giulia parece um sonho.

  5. Parabéns pelo relatorio Marcelo! É bonito meu país, não é? ;)

    Só para completar as dicas tem outro jeito de viajar até lá para quem tem mais tempo que dinheiro:
    – você vai de avião até Nice (Sul da França) com conexão em Lisboa por exemplo;
    – Em Nice você pega o navío até a Córsega (Bastia, Calvi, Ile-Rousse, Ajaccio).
    É o jeito mais económico apesar de não ser o mais rápido. Você terá que conseguir combinar os horarios do avião com os do barco. Saibam também que dependendo do horario que você vai viajar de navío, pode demorar de 4h até 12h (de noite). As companhías de “ferries” são a “SNCM” e a “Corsica Ferries”.

    • Obrigado Stefanu, q bom q aprovou as dicas e ainda forneceu novos dados importantes pra quem vai descobrir essa ilha pela qual me apaixonei como se fosse minha terra!!! Parabéns!! Abraços, Marcelo Novaes


Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: