Skip navigation

Localizada numa área privilegiada de frente para o Cristo Redentor, no bairro nobre da Lagoa, o MORAR MAIS POR MENOS se diferencia por valorizar o ato de decorar como uma das mais gratificantes experiências do bem viver.

Ilustrações manuais e possibilidade de reaproveitamento de todo material aplicado na Fachada são características do projeto da arquiteta Mônica Machado.

O Life+Style conferiu as novidades do Morar Mais 2011 de uma forma diferente: na sua última semana. Conversando com expositores, conhecendo arquitetos e fornecedores, interagindo com visitantes, confirmei o balanço positivo do evento para todos os participantes deste evento que movimenta a cena do design na cidade do Rio de Janeiro.

A Pequena Cruzada é o palco para o Morar Mais 2011.

Seguindo os 5 conceitos que norteiam a Mostra,  o Life+Style selecionou projetos e idéias atemporais para inspirar VOCÊ a olhar com mais criatividade e economia na hora de enfeitar a sua casa.

O CHIQUE QUE CABE NO BOLSO

Idéias atuais, despretensiosamente chiques, com espírito vanguardista, são alguns dos desafios propostos pelos organizadores para os expositores do MM.

A utilização de paletes em diferentes níveis recebem os convidados na Bilheteria da Mostra. Arquitetos Arthur Falcão, Thiago Santos, João Ferraz Duayer.

Ser criativo não é mais suficiente. Nunca época em que funcionalidade deve estar seguida de estilo,  projetos vencedores são aqueles passíveis de simples excução por qualquer pessoa.

Madeira de demolição, painéis em MDF foram usados no projeto da Loja Mora Mais pelo arquiteto Pedro Kastrup.

Caminhando pelo evento, me lembro de um conceito forte em todo bom design de hoje: o HI-LO – a capacidade de associação harmônica de elementos do cotidiano, normalmente descartáveis, que graças `a criatividade e facilidade de execução, se tornam foco de um look de moda ou um ambiente de decoração.

A simples iluminação de um painel feito de papel laminado colado vira o centro de atenção na Loja da Casa, projeto dos arquitetos Renata Velloso e Felipe Caetano.

O retrô e o interesse de ambientes que contam histórias resgatam tempos passados. É o movimento de nostalgia, que preenche com vanguarda o estilo de morar.

Projeto Cozinha com História renova conceitos de conviver. Projeto dos arqutetos Marcelo Possidonio e Bianca Gatto.

Soluções criativas, além promover o consumo consciente (pela reutilização de recursos), reforçam o conceito de customizar ambientes com a história de seu morador.

Reunir pratos de jogos defeitos numa parede é uma solução para a customização de um ambiente cheio de história.

O verde, presença que não pode faltar na casa contemporânea, toma espaço numa horta de temperos na janela da cozinha.

Reutilizar leiteiras, pás de jardinagem reforça o estilo na hora de ser criativo.

Numa era de globalização, sentimos a necessidade de imprimir personalidade introduzindo marcando o lúdico, a fantasia, o reutilizável na decoração.

Os azulejos de plástico da DuoDesign é outra solução para trazer narrativa para o ambiente de cozinha.

BRASILIDADE

Utilizar elementos de elementos locais é valorizar a própria natureza que nos cerca, tão rica em nosso país. Buscar educar o olhar para utilizar elementos antes considerados ‘sem graça’ é um papel do design responsável nos dias de proteção do planeta. A riqueza de recursos naturais do Brasil, nada mais natural e sofisticado que lançar mão da flora, fauna, de maneira consciente, para sofisticar um ambiente.

Um jardim de bromélias, típicas da mata atlântica local, oferecem interesse no projeto de Paisagismo da Alameda Casashopping. Arquiteta Patrícia de Freitas Souza.

O feito em casa resgata e promove a valorização da cultura nacional.

Doces colocados em marmitas embrulhadas em panos de chita comprados em mercados populares

SUSTENTABILIDADE

A reutilização de móveis antigos, reciclados, são reaproveitados.

Na Loja Infantil, um espaço colorido e lúdico, ganha gavetas antigas pintadas de branco como nichos de parede. Projeto dos arquitetos Evelyn Steinberg Giovana Eirado e Francisco Palmeiro.

Criatividade imprime o conceito de individualidade de estilo a um ambiente, representando a marca de estilo de seu habitante.

Ainda na Loja Infantil, etiquetas douradas decoram as paredes enquanto uma velha escada coberta por tela de galinheiro vira uma estante funcional.

Rodas de velhas bicicletas são utilizadas como painéis de fotos.

A arte entra em cena para lembrar a linha tênue sobre o que é decoração e o que é arte.

Na última semana do evento, as peças que decoram a Mostra entram em liquidação favorecendo a venda dos produtos.

Preenchendo uma ficha de interesse de compra, fornecedores entram em contato com compradores para estabelecer os termos da negociação.

O preço da estante Tok Stok de R$ 3860,00, caiu para R$ 1930,00 na semana de liquidação.

Até 8 de outubro, a reserva de objetos da mostra havia batido R$ 6,6 milhões. É quase o dobro do volume de 2010. Foram 3277 pedidos. Participaram 425 empresas, 15% a mais do que no ano passado. Breton, Tok&Stok, Denifive lideravam a lista das marcas mais procuradas..

Universo do artista plástico Anderson Thives serve de inspiração para o Corredor da Arte, onde peças do artista estão a venda. Projeto de Pedro Kastrupp.

Estabelecer o acesso direto do visitante com fornecedores e arquitetos também é proposta diferenciada da Mostra. Quadros explicativos nos ambientes informam ao visitante a lista de objetos, contato de fornecedores e preços dos móveis e objetos. Tudo para facilitar a decoração da tão sonhada casa.

Espaço Bom Design da arquiteta Joana Hardy valoriza a loja dos produtos da Ong TEM QUEM QUEIRA, que trabalha com a mão de obra prisional no reaproveitamento de banners para criar bolsas, necessaires e utilitários.

TECNOLOGIA e INOVAÇÃO

“Aliar avanços da tecnologia evitando o disperdício e formas sustentáveis de viver é promover o respeito  com o planeta”.

Projeto de luminária feita com o descarte de teclado de computador. O mais legal é ser um projeto executado por uma aluna do curso de Design do Senac Rio.

“Criar espaços com a preocupação de tornar viável associar criatividade, funcionalidade de soluções de baixo custo, fáceis de serem reproduzidas por qualquer pessoa.”

Menor consumo de energia, maior durabilidade e menos calor ambiente são vantagens da utilização da iluminação de LED, presença forte em todo evento. Projeto da Loja Morar Mais de Pedro Kastrupp.

INCLUSÃO SOCIAL

Promover projetos que valorizem o trabalho sustentável de comunidades carentes é um dos objetivos do MM.

o Estudio Contemporâneo Brasil da aruqiteta Miriam Fittarone utiliza espaldar de cama feita de reaproveitamento de jornal, valorizando o trabalho do artista deficiente Irinaldo Silva.

Uma das maneiras eficazes de promover inclusão social é incentivar a EDUCAÇÃO. É exatamente isso o que ocorre nos workshops do espaço Senac para estudantes daquela insituição.

Couro sintético no sofá, madeira reciclada, funcionalidade são atributos pensados pela arquiteta Estela Pinheiro para o Espaço Senac Rio.

Um espaço mix de lounge e sala de conferência, estimula a capacitação de profissionais que em breve estarão contribuíndo com o cenário do design brasileiro. Aqui alunos do curso de Design no Senac Rio acompanharam o processo, da concepção até execução de projetos sob a orientação de profissional da área.

>>>>>

No Rio de Janeiro, durante 40 dias, empresas dos três setores da economia – indústria, serviços e comércio – além de fornecedores arquitetos, designers –  movimentaram o cenário do design, da decoração, da inovação.

Depois das 3 horas de visita, me despedi de Ligia Schuback, sócia diretora do Morar Mais, que me confirma algo que eu já desconfiava:

“Seja pela chance de conhecer maneiras para enfeitar a casa de forma criativa e econômica para o visitante,  ou pela oportunidade dos negócios gerados para prestadores de serviços, empresas, industrias, associações – conseguimos o grande objetivo:  de que todos saiam ganhando com o MORAR MAIS POR MENOS”.

O entusiasmo dessa afirmação e a inspiração que levo da visita reforçam a expectativa de ver o Morar Mais ainda mais especial em 2012.

Lanternas compradas em mercados populares iluminam com sofisticação a Varanda da Paisagsita, projeto da arquiteta Ana Iath.

Se você estiver por Curitiba entre os dias 06 de outubro a 15 de novembro, vale conferir as novidades  da edição do Morar Mais naquela cidade.

Aproveite e ainda compartilhe o que mais gostou aqui no Life+Style!

_______________________________________________________________________________________

Advertisements

7 Comments

  1. Otimas ideias, e principalmente com baixo custo e muito bom gosto!!

    • Olá Henrique!

      Legal ver vc por aki e ter aproveitado as dicas!

      Abraço,
      Marcelo

  2. Opa… sempre que me é possivel estou dando uma olhada!!!

    Tu viu os e-mails que mandei para ti? mandei o link do artigo que tinha comentado…

  3. Marcelo muito legal. gostei das idéias: simples,inteligentes e acessíveis.

    Bjs

    • Oi Aninha!!

      Q bom ter vc por aki!! Veja se não perde a próxima edição do Morar Mais… acho q vai curtir!
      Bjs, Saudades,
      Marcelo

  4. Adoro entrar no seu blog e sempre dou uma espiada na matéria do Morar Mais . Cada vez me surpreendo mais.
    O seu olhar, torna o MM ainda mais interessante. Ligia

    • Oi Ligia,

      Sempre bom encontrar vc pelo Life+Style!

      Como fã do MM Rio, está nos meus planos um dia visitar uma edição do evento em alguma outra capital do Brasil..
      Fico imaginando a cidade que poderia inspirar um belo post MM!

      Abraços,
      Marcelo


Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: