Skip navigation

Considerando  CRIATIVIDADE uma das características fundamentais para o sucesso profissional e a gratificação pessoal na sociedade contemporânea, compartilho aqui algumas dicas de um artigo que escrevi em 2006 (e ainda muito atual). Aqui comento sobre a influência do perfil do profissional criativo como diferencial nos âmbitos corporativos e individuais.

O cenário mundial está cada vez mais complexo: de um lado, a luta por maiores margens de lucratividade; de outro, a necessidade de investir cada vez mais para renovar-se e vencer a obsolência de produtos, serviços, e de sistemas de produção. Seja para aumentar a rentabilidade ou simplesmente para sobreviver, a busca por soluções de gestão criativa está cada vez mais acentuada. E as mudanças acontecem cada vez mais rápido.

Durante muito tempo, criatividade foi uma competência ofuscada pela exigência de resultados. No mundo corporativo e competitivo de hoje, a criatividade inspira o indivíduo a superar expectativas, afetando em última análise a saúde empresarial e seu próprio desenvolvimento profissional. As empresas percebem que precisam de profissionais com visão sistêmica, que solucionam problemas criativamente. Portanto hoje, as empresas concentram-se em maneiras para incentivar o uso da criatividade por parte de seus funcionários, seja no encontro de soluções criativas, na oferta de  inovações como melhorias de procedimentos, ou mesmo na identificação de novas oportunidades em áreas que ninguém antes havia percebido.

A primeira constatação é que criatividade não acontece no vácuo. Ela precisa de um ambiente favorável. Funcionários satisfeitos são muito mais propícios a pensar e oferecer iniciativas inovadoras do que as que enfrentam o dia a dia em ambiente contaminado pela insegurança e desconfiança. Oferecer um perfil criativo é possível somente quando estamos inseridos em um ambiente democrático, aberto ao diálogo, à comunicação e a novas idéias. Aliás, funcionário estimulado em desenvolver sua criatividade é aquele que percebe esta mesma característica  no perfil da organização da qual faz parte. É necessário que o funcionário perceba que idéias de baixo para cima também são benvindas e aproveitadas.

No entanto, somente o clima de abertura não é suficiente para incentivar o desenvolvimento da criatividade individual e por fim corporativa. É necessário também resgatar e desenvolver o potencial criativo das pessoas que muitas vezes está empoeirado por falta de uso.

Um clima organizacional saudável, investimentos em renovação tecnológica, comunicação e treinamento de profissionais, incentivam a cultura criativa em toda organização.

A criatividade é exercida por funcionários que sentem-se valorizados, que são ouvidos em suas sugestões e respeitados em suas diferenças e opiniões. Uma das táticas mais simples e ao mesmo tempo eficaz para incentivar a criatividade dos funcionários é a prática de “pensar diferente”.

Empresas de ponta começam a perceber a importância de identificar e valorizar talentos criativos para atuar em parceria com setores estruturais como Treinamento e Marketing. É buscando talentos inovadores habituados a propagar novas formas de pensar, que empresas poderão conquistar ou mesmo manter sua liderança em um mercado cada dia mais competitivo, povoado por clientes cada vez mais exigentes.

Abaixo algumas dicas sugeridas para motivar funcionários a exercitar sua criatividade:

  • Tomar iniciativas inovadoras;
  • Incentivar a expressão de novas idéias;
  • Implementar sugestões dos funcionários;
  • Ler sobre assuntos diversos, fora de seu ramo profissional. Algumas empresas chegam a ministrar cursos de gastronomia, de etiqueta, como benefícios gratuitos de desenvolvimento de pessoal, ao mesmo tempo que estes servem como momentos de descontração;
  • Exerça atividades em diferentes campos de seu ramo profissional. Pessoas criativas tem interesses variados;
  • Permita-se relaxar (grandes soluções geralmente “surgem”em momentos de relax);
  • Promova reuniões permanentes com a equipe, estimulando a técnica do brainstorming, onde todos participam, oferecendo sugestões diversas para resolução de uma questão. Depois faça um filtro e aproveite as idéias mais adequadas;
  • Aproveitar os diferenciais de cada um como uma qualidade para enriquecimento do grupo;
  • Incentive o uso da intuição;
  • Incentive momentos de comemoração de objetivos e metas alcançadas;
  • Faça seu funcionário reconhecer suas habilidades e competências. Indique como pode melhorar, aperfeiçoar-se;
  • Incentive funcionários a investir em cursos de atualização;
  • Incentive que o funcionário veja problemas sob ângulos diferentes;
  • Permita que as percepções sejam mais importantes do que suas experiências;
  • Incentive exercícios de associações de tarefas de rotina com outros setores correlatos;
  • Discipline a mente dos funcionários para criar  muitas alternativas para solução de problemas;
  • Explore nova  possibilidade em procedimentos rotineiros;
  • Tome iniciativas a partir de uma visão sistêmica, prevendo suas conseqüências em diversos setores da corporação;
  • Mais que perfeitos, procure fazer com que seu funcionário sinta-se original;
  • Valorize seus pontos fortes;
  • Inove ao motivar o trabalho como uma atividade divertida.

O homem é um ser criativo por natureza. É a maneira com que se comporta frente a desafios do dia a dia que vão determinar seu sucesso profissional e equilíbrio emocional. Ser criativo induz a idéia de tolerância e avaliação de novas possibilidades.

Com o desenvolvimento tecnológico e científico, o aprendizado contínuo e permanente torna-se uma exigência. Como é impossível prever o conhecimento necessário para o futuro, torna-se indispensável o desenvolvimento de habilidades que ajudem o indivíduo a se adaptar ao mundo marcado por mudanças, pela incerteza, pela complexidade. Por isso, a criatividade é apontada como habilidade de sobrevivência para o próximo milênio, como recurso mais valioso para lidar com os problemas que afetam nossas atividades diárias no plano pessoal e profissional.

Da mesma forma, cresce no dia a dia das organizações o número de problemas novos que exigem soluções cada vez mais inovadoras, originais e rápidas. Para grande parte dessas novas situações é impossível basear-se em regras fixas de tomada de decisões. Assim, o interesse por criatividade das empresas tem sido marcante e crescente.

Assim, dentro do domínio das organizações, podemos enumerar cinco aspéctos críticos que apontam a necessidade de adequação das empresas e seus associados através da critividade:

  • a tecnologia – especialmente a informática, que revoluciona o dinamismo de operações , substituindo funcionários e acelerando o ritmo de inúmeras atividades;
  • a demografia – mudanças demográficas, como idade da população e participação crescente de mulheres no mundo de trabalho (número de idosos e mulheres vem crecendo em vários países).
  • os valores dos trabalhadores – que exigem um maior envolvimento e controle sobre oque fazem. Autonomia e transformações no campo do trabalho, como o trabalho em casa e a vontade de um maior equilíbrio da vida profissional com a vida pessoal;
  • as leis e regulamentos – que regem e afetam a vida do empresário ao lidar com seu funcionário.
  • a economia global – que está a mercê de fatos imprevisíveis que pode acontecer em determinado local do mundo e atingir todo o mundo (o atentado de 11 de setembro que abalou os relacionamentos comerciais entre vários países).

Pesquisas apontam que apenas um número pequeno  de empresas líderes estão hábeis para lidar com sucesso com a rápida mudança tecnológica, com a forte pressão competitiva global e com a crescente exigências dos consumidores  auto-didatas. Nessa visão, a prática permanente da criatividade e inovação é, sem dúvida, indispensável.

Dois fatores são responsáveis para  o incentivo premente da criatividades dentro das empresas:

  • a cultura organizacional – que inclui as crenças normas e sentimentos e valores compartilhados pelos membros da organização e se espelha nas ações, especialmente daqueles que estão no topo da organização.
  • o clima psicológico –  que é predominante na organização e que também  engloba diferentes dimensões, como o estímulo ao comportamento de correr riscos, o grau em que possibilita aos funcionários a liberdade para inovar e a extensão em que estimula a expressão de opiniões.

Abaixo, alguns fatores básicos que favorecem a expressão da criatividade nos níveis corporativos e individuais:

Curiosidade Perseverança Paixão Abertura Fantasia
Prática Observação Integração Disposição Avaliação
Dedicação Coragem Dedicação Determinação Intuição
Auto-confiança Otimismo Flexibilidade Tolerância Persistência

A resolução criativa de problemas é uma das vantagens de um perfil profissional criativo. É interessante notar como na cultura ocidental, admitir um problema, significa dificuldade, tensão, insatisfação, crise, conflito, cansaço. Na cultura oriental ao contrário, problema é visto como desafio, esforço, raciocínio, empenho, pesquisa, superação em busca de uma solução. Portanto, mais uma vez, as empresas de sucesso, estão empenhadas em incentivar a prática da criatividade individual, como forma do funcionário agir da mesma forma na resolução de problemas e execução de idéias, que no final promovam a geração de lucros para a empresa.

Nas organizações que se destacam no emprego da criatividade e inovação, notamos a aplicação de alguns princípios comuns para facilitar o aproveitamento máximo de seus recursos humanos. A fim de incentivar essa prática, as empresas devem promover:

§ Insistência na liberdade no local de trabalho como incentivo à criatividade.

§ Estrutura organizacional e políticas que sejam flexíveis, com ênfase na confiança e cooperação mútuas.

§ Estrutura organizacional em que prevaleça o respeito à dignidade e valor dos indivíduos, onde a iniciativa é encorajada e a capacidade de cada um desafiada.

§ Estrutura organizacional que mantenha a autonomia e flexibilidade através da delegação de responsabilidade e autoridade.

Nesse aspécto, o líder que inspira confiança, apóia novas idéias, valoriza a competência e que facilita o aproveitamento do potencial de seus recursos humanos usualmente é típico de uma organização criativa.

Seja no âmbito corporativo ou no pessoal, o certo é que ambos são afetados pelas abordagens criativas de se enfrentar a vida. Individualmente, pessoas curiosas, inconformadas com rotinas e processos estanques, buscam melhorias constantes, e acabam agregando esses mesmos valores  nas empresas e ambientes em que trabalham. E na maioria das vezes, mesmo sem perceber, perpetuam sensações de otimismo e de felicidade típicas de indivíduos que transcendem o ego e a conquista individual, gratificando-se com a conquista de um bem maior e coletivo.

Referências

www.uol.com.br – Revista MELHOR

www.abril.com.br – Revista VOCÊ/ SA

Dicas de uma experiência profissional de 20 anos guiada pela crença na  CRIATIVIDADE como fator de diferenciação, identidade e evolução do ser humano e suas relações.

_________________________________________________________________________

Advertisements

2 Comments

  1. AMEI! VEIO A CALHAR. ONTEM TIVE UMA REUNIÃO AQUI NO TRABALHO E SE TIVESSE LIDO ESSE TEXTO ANTES PODERIA TER CONTRIBUÍDO BEM AMIS.
    NUNCA É TARDE.
    VALEU MARCELO.
    BEIJOS.
    SAUDADES.

  2. Oi Dani,
    Q bom saber que o post acima pode ser útil para inspirar uma próxima reunião criativa. Concondo que ser criativo é também saber que nunca é tarde para fazer a diferença!
    Obrigado pelo comentário. Beijo, Marcelo


Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: