Skip navigation

Apoiar e divulgar iniciativas com poder de transformar a realidade de pessoas através da arte e do design, é um dos objetivos deste Blog focado em experiências de vida e estilo capazes de melhorar o mundo e a vida daqueles que o habitam.

Quando se fala em produção de design brasileiro, uma de suas formas mais genuínas de manifestação é através da perpetuação do “ofício de se fazer com as mãos”: o artesanato, uma herança que marca a identidade cultural e histórica do Brasil.

Conheci a COOPA-ROCA, na exposição “Retalhar” no Centro Cultural do Banco do Brasil em 2007. Desde então, me interessei pelo trabalho corajoso e inovador da cooperativa e de sua fundadora, Maria Teresa Leal.  COOPA-ROCA é hoje um exemplo concreto de capacitação e inclusão social para comunidades de baixa renda através da perpetuação de talento e herança cultural nos cenários brasileiro e mundial.

O orgulho de quem faz a diferença.

A Cooperativa de Trabalho Artesanal e de Costura da Rocinha Ltda., é uma Cooperativa que capacita, coordena e gerencia o trabalho de mais de 120 mulheres moradoras da favela da Rocinha, Rio de Janeiro, que produzem peças artesanais focadas no Mercado da moda e do design. Foi criada no início da década de 1980, tendo por missão gerar condições para que suas cooperadas trabalhem em suas residencias e assim ampliem o orçamento familiar sem se afastarem do cuidado de seus filhos e das atividades domésticas.

A partir da realização dos primeiros eventos a cooperativa construiu sua rede de articulação e assim profissionalizou e fortaleceu sua relação com o mercado.

Carol Trentini desfila Coopa-Roca por Carlos Miele.

A qualidade e ineditismo dos trabalhos artesanais da COOPA-ROCA conquistaram lugar de destaque no setor da moda e do design, com exposições e desfiles realizados no Brasil e em outros países como Inglaterra, Alemanha, Itália e França.

Exposição “UM SALÃO FRANCÊS”

Inspiradas por croquis que refletem o talento de Christian Lacroix pelo traço artisanal, as artistas da  COOPA-ROCA executam peças em ferro, cetim e crochê de shatung a partir de desenhos do próprio estilista.

Croquis do estúdio de Christian Lacroix executadas pela COOPA-ROCA.

O foyer do Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro serve de palco para uma exposição que reune arte e moda.

Uma estrutura de tela dourada no meio do foyer do Museu delimita o espaço da mostra. Uma forma interessante para delimitar o espaço de exposição .

 De 13/01 a 28/02, de terça a sexta das 12h às 18h e sábados, domingos e feriados das 12h às 19h

MAM-RJ: av. Infante Dom Henrique, 85, Parque do Flamengo, Rio

Informações: (21) 2240-4944

_ _ _ _ _  _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _

Spreading and stimulating actions that promote innovative ways to produce design are main reasons for the existence of this Blog, focused on style and life transforming experiences.

When we talk about brazilian design, there is no way to forget one of country’s most genuine forms of perpetuating brazilian art: through “the use of the hands”,  handcrafted skill is one of the landmarks of Brazil’s identitity heritage and cultural DNA.

Brazilian handcrafted skills perpetuated in sophisticated designs.

COOPA-ROCA, Rocinha’s artisanal Cooperative, provides training, coordinates and manages the work of more than 120 women residents o low-income community (the Rocinha shanty town, Rio de Janeiro) who produce artisanal pieces for the fashion, design and art industries.

COOPA-ROCA is the living proof of how art and determination can transform people's lives and self-esteem.

The cooperative was founded at the beginning of 1980 with the mission of generating conditions to its members, female residents of Rocinha, to work from home and thereby encrease their family budget without neglecting their childcare and domestic duties.

Home made pieces allow women to earn a living without living their children.

I first met Maria Teresa Leal, founder of COOPA-ROCA, after I was impressed by its work in the “Retalhar” exhibition in 2007. The mission of transforming the reality of a low income community through its own talent and art production hit me as a blow of hope for needing communities to earn a living by promoting brazillian cultural heritage.

Piece produced for Deborah Colker's "Cruel" coreography. Design by TT Leal.

Since the cooperative began taking part in events, it has built up a communication network, enabling it to become more professional and strengthening its position within the market. The quality and uniqueness of COOPA-ROCA’s artisanal work has earned itself a high reputation in the fashion, design and art sectors with exhibitions and fashion shows in Brazil and other countries, such as England, Germany, Italy and France.

COOPA-ROCA's light piece executed upon dutch designer Tord Boontje creation.

Exhibition “UM SALÃO FRANCÊS”

A new exhibition of COOPA-ROCA’s artisans talented work at Rio de Janeiro’s Museum of Modern Art.

Christian Lacroix and Coopa-Roca.

Inspired in the drawings of Christian Lacroix that reflect the designer’s passion to detailed handcrafted pieces of art, the COOPA-ROCA artisans created pieces made of iron, satin and shantung.

A sophisticated example of brazilian handcraft skill and french artistic design.

Brazilian handcrafting skills present french intricated design at Rio de Janeiro's Museum of Modern Art.


EXHIBITION  “UM SALÃO FRANCÊS”

From 01/13 a 02/28, tuesdays til fridays  from 12 pm til 6 pm. Saturdays, Sundays and holidays from 12 pm til 7 pm.

MAM-RJ: av. Infante Dom Henrique, 85, Parque do Flamengo, Rio

Information: (21) 2240-4944

_________________________________________________________________________________________________________

Advertisements

3 Comments

  1. Gostei muito desse post.
    Quando li sobre a exposição no jornal fiquei “imaginando” como seria esse espaço e a foto que vc postou é um belo aperitivo, convidando a uma visita.
    Além disso o trabalho da Coopa Roca é realmente algo para se orgulhar.
    abs

    • Oi Cintia,

      A exposição realemente vale uma visita. Não somente para admirar as peças, prestigiar a Coopa-Roca, mas tb para avaliar a forma criativa e interessante de trabalhar o foyer do MAM, delimitando o espaço da mostra (veja uma foto do foyer que adicionei no post, inspirado pelo seu comentário!).
      Um abraço,
      Marcelo

  2. olá Marcelo,
    com certeza vamos fazer uma visita e depois enviamos comentários.
    A foto que vc adicionou dá uma boa visão da forma diferente de ocupar o foyer. Muito interessante.
    abs
    Cintia


Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: