Skip navigation

Além de viagens de pesquisa a centros de arte na Ásia, Europa, Estados Unidos, realizo cursos em uma das mais importantes escolas de arte contemporânea no Rio de Janeiro – a Escola de Artes Visuais do Parque Lage.

Portal do Parque Lage.

Meu interesse em arte, muito mais que aprender uma técnica de manifestação artística, é discutir questões filosóficas do pensamento o processo criativo do artista.

Por isso escolhi cursar o ” PROCESSO CRIATIVO”, ministrado por Charles Watson.

Conto aqui um pouco desta experiência.

Flyer do curso O Processo Criativo.

Durante os quarto meses de curso, com uma abordagem multi-disciplinar, analisamos o processo criativo nas mais diversas manifestações artísticas – literatura, video, pintura, escultura, design.

Em sua casa, Anna Bella Geiger fala sobre seu processo criativo.

Ao longo deste processo, fortes questionamentos e insights se manifestam.

O curso aborda conceitos importantes do processo de criativo em arte contemporânea. Vários artistas comentam, por exemplo, como a produção de arte está muito mais delimitada pelo método, pela regra do que tanto pela inspiração e glamour, como pensam alguns. Um processo quase tão científico quanto a matemática ou a ciência.

Em seu atelier no centro do Rio, o artista Ernesto Neto explica seu processo de criação.

Uma vez criado o método de criação, o artista abre mão da liberdade e inspiração para se concentrar em regras e limites impostos pelo próprio processo de criar. Há nesse momento um processo de inversão onde o processo, a obra domina o artista e sua própria expressão.

Portabilidade é uma das características do trabalho de Ernesto Neto que já enviou suas peças para uma exposição na Alemanha dentro de uma caixa de papelão.

Ao longo do curso identifiquei que pontos como inconformismo, coragem, persistência, disciplina, regra, emoção, tolerância, questionamento, harmonia, identidade de estilo são  características presentes tanto na expressão de arte contemporânea quanto no meu próprio processo de pensar e criar.

Lucia Laguna, sua obra e Charles Watson.

Analisar a CRIATIVIDADE nas diversas areas de expressão artística, estimulou a identificação de meu próprio processo de expressão.

Painel de inspiração do processo de criação de Lucia Laguna em seu atelier.

Visitar ateliers de artistas e investigar seus processos de criação, foi fundamental para identificar discursos semelhantes do processo criativo, independente da forma como a arte é manifestada..

Os questionamentos e processo de auto-conhecimento que o curso fomenta serviu para ordenar pensamentos que já faziam parte de minha expressão.

Organizar estes conceitos é fundamental para a liberdade de acreditar e investir em novos projetos e novas formas de auto-expressão.

____________________________________________________________________________________

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: